PT2020

Designação do projeto | Quinta do Sobreiró de Cima – Qualificar para a Internacionalização

Código do projeto | NORTE-02-0853-FEDER-021285

Objetivo principal| Reforçar a competitividade das PME’s

Região de intervenção | NORTE

Entidade beneficiária | QUINTA DO SOBREIRÓ DE CIMA – SOCIEDADE AGRÍCOLA COMERCIAL S.A.

Data de aprovação | 20-07-2017

Data de início | 17-02-2017
Data de conclusão | 16-02-2018

Custo total elegível | 83.327,80€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 36.773,01 EUR  |  FSE – 1.127,00 EUR

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

A Quinta de Sobreiró foi fundada em 2001 e dedica-se à produção e comercialização de vinhos, cultivando ainda olival e amendoal.

Ao longo dos anos, fruto da evolução constante nos métodos e ferramentas de vinificação, a Quinta de Sobreiró tem vindo a realizar um investimento contínuo nas diversas áreas da empresa, nomeadamente:

– Nos seus campos, onde tem lentamente caminhado para a mecanização da agricultura e das viniculturas.

– Na adega, adquirindo novos equipamentos e incorporando a utilização de ferramentas informáticas no controlo dos campos e no mapeamento das terras

– Na adega, investindo em máquinas de recolha das uvas, na vindima e seu sequente tratamento, bem como no parque de cubas existente, adequando-as ao trabalho pretendido para os vinhos.

Estas alterações têm trazido à empresa uma crescente informação e consequentes benefícios de experiência e rigor, traduzindo-se num ganho evidente na qualidade do encepamento e na qualidade da matéria-prima (uvas) disponibilizada na adega. A área comercial tem também beneficiado com um trabalho baseado em informação produzida pelas ferramentas existentes e que só foram possíveis devido ao investimento regular efetuado pela Quinta do Sobreiró.

Com o projeto de qualificação, a empresa traçou objetivos estratégicos que passam essencialmente por:

– Certificar a sua produção de índole biológica, com denominação DOC e mecanismos de Segurança Alimentar;

– Criar vinhos que se destaquem pela qualidade dos encepamentos;

– Concentrar esforços na marca: “Quinta de Sobreiró”;

– Racionalizar a oferta: potenciar economias de segmentos de vinho, uma vez que cada vinho tem um perfil próprio;

– Potenciar a articulação “produção/marketing/vendas” para maximizar resultados;

– Atingir uma taxa de exportação de 31,35% em 2019.

Para alcançar os objetivos em causa, a promotora prevê desenvolver um plano de ações, enquadradas nas seguintes tipologias:

– Inovação organizacional e gestão pela implementação de um novo sistema organizacional no âmbito das novas tecnologias de informação;

– Economia digital e tecnologias de informação e comunicação (TIC) pela aposta na dinamização da sua presença na web, através da economia digital;

– Criação das suas marcas e design dos produtos;

– Desenvolvimento e engenharia de produtos, serviços e processos através de consultorias enólogas especializadas;

– Qualidade, certificando a sua produção biológica e implementando medidas de Segurança Alimentar.